You are currently viewing Queda de cabelo pode ser causada pela lúpus

Queda de cabelo pode ser causada pela lúpus

  • Post author:

O lúpus é uma doença silenciosa, que agride o sistema imunológico pouco a pouco. Ela ataca, por engano, as células dos tecidos saudáveis do organismo, aquelas que deveriam proteger o corpo. A doença é autoimune e com maior incidência nas mulheres que estejam no período fértil da vida.

Comumente, estas agressões acontecem através de inflamações cutâneas ou internas, sendo a queda de cabelo uma das primeiras consequências a aparecer. Entretanto, mesmo que este seja um sinal, são os medicamentos os maiores vilões na questão.

Efeitos colaterais dos medicamentos

Um dos remédios mais comum no combate a agressividade do lúpus é o corticosteroide. Pacientes diagnosticados com a doença fazem o uso diário dele, porém uma de suas reações adversas é justamente a perda de cabelos.

Antes de tomar qualquer medida, o paciente deve conversar com o seu médico para que se compreenda a natureza da queda. Quando a alopecia é resultado das ações dos medicamentos, ela pode ser reversível, mas se a origem são as lesões discoides, a queda será constante e permanente.

Esta consulta e investigação são necessárias porque os corticosteroides têm funções vitais no tratamento, uma vez que eles diminuem as inflamações, regulam a pressão arterial e o sistema imunológico.

Em contrapartida, estes acabam por serem os principais responsáveis pela queda de cabelo. Quando a doença não está em equilíbrio ou controlada, o remédio deve continuar sendo administrado.

Consulte o médico quanto ao tratamento

Após este período mais delicado, é possível discutir com o médico a possibilidade de troca do medicamento. Tudo vai depender da gravidade da manifestação do lúpus e isso só poderá ser decidido depois de feito os devidos exames e avaliações.

Provavelmente será preciso aumentar a dose de outra medicação, para reduzir a que provoca a queda de cabelo. Um exemplo desta alteração é a redução das doses dos corticosteroides e a inclusão, ou aumento, de doses de remédios antimaláricos. Esses agem para controlar os sintomas, porém apresentam efeitos colaterais mais brandos.

As erupções e escamações da pele, comuns em lúpus cutâneo, levam à perda dos cabelos de maneira definitiva. A cicatrização destas erupções fecham os folículos pilosos, que são os poros de saída dos fios, não sendo mais possível o seu crescimento.

Observe sempre o couro cabeludo e o rosto. Ao menor sinal destas condições, procure o seu médico. Ele vai atuar de modo a prevenir que estas erupções e escamações continuem.

Procure a integração do tratamento

Quanto ao trabalho dos médicos, ele deve ser integrado, não só para controle do lúpus, mas em prevenção da perda de cabelo. Junto ao tratamento realizado pelo reumatologista, é relevante procurar orientações de dermatologistas, que são especialistas na saúde dos cabelos. Eles serão capazes de definir o melhor tratamento para o combate da calvicíe.

Seja responsável durante o tratamento do lúpus. A queda de cabelo é um processo comum, mas pode ser evitado. O médico precisa avaliar a origem do problema de acordo com as especificidades de cada caso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologistas em São Paulo.

Deixe um comentário