You are currently viewing Preenchimento facial: como funciona?

Preenchimento facial: como funciona?

  • Post author:

Todo mundo se sente melhor quando se depara com um rosto mais jovem, harmonioso e bonito. Isso satisfaz a autoestima e garante um bem-estar mais duradouro. O mercado estético disponibiliza uma série de técnicas para que a pele fique ainda mais jovial e bela o possível. Uma delas é o preenchimento facial, capaz de deixar o rosto com um contorno mais firme e perfeito e proporcionando uma região facial mais simétrica.

Contudo, muitas pessoas têm dúvidas de como funciona. Você pode ser uma delas e pode até pensar que o procedimento é algo muito arriscado e pode ser muito perigoso. Na verdade não é bem assim. Os resultados são ainda mais positivos do que

se imagina.

Como é feito um preenchimento facial?

Quando se fala em preenchimento facial, leve em consideração de que é uma ação que deve ser feita por um médico. O ato, que é clínico, consiste numa colocação intradérmica de implantes para preencher espaços vazios do rosto como sulcos e áreas de depressão. Normalmente, o ácido hialurônico é a substância mais usada para aplicação, pois ele é mais fácil de ser manuseado para distender flacidez, rugas e quaisquer áreas mais vazias do rosto.

Em outras palavras, o especialista esculpirá sua pele e proporcionará meios mais práticos para que a pele do rosto seja melhor hidratada e os nutrientes sejam melhor absorvidos na face. Na verdade, esse é um dos motivos que faz com que a pele fique com esse aspecto mais “vazio” em algumas áreas.

O procedimento

A princípio, a técnica desse preenchimento pode ser comparada a uma “minicirurgia”, mas ela costuma ser menos invasiva do que outras medidas ainda mais profundas. Porém, ela é feita

em um ambulatório médico por um profissional dermatológico especializado na aplicação e manuseio do ácido hialurônico na face.

A anestesia pode ser tópica se a área do rosto a ser tratada é mais fácil de ser manuseada, como os lábios. Contudo, áreas como as bochechas, o nariz, a área embaixo dos olhos e a testa necessitam de uma anestesia local para que os sulcos e vincos sejam suavizados de modo mais harmonioso. Mas antes da realização da técnica, o médico fará um diagnóstico de áreas que podem ser mexidas com medidas ainda mais leves do que o preenchimento. Dependendo do caso, ele poderá associar a técnica com alguma outra ação para que o rosto fique ainda mais firme e com um contorno mais delineado.

Precauções

Embora o incidente de problemas com preenchimento facial seja bem raro (cerca de 3% dos casos), é bom procurar um profissional que já tenha uma maturidade para manusear os produtos aplicáveis e a detectar áreas a serem tratadas.

Além disso, compreender como seu organismo reagirá ao produto aplicado também é importante para não sofrer com

possíveis reações como alergias, inflamações, irritações ou qualquer tipo de intolerância.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo.

Deixe um comentário